Gil Bahia: “Para ganhar da nossa equipe vão ter trabalho”

 

selecao-jogando

Novo lateral direito do Juventus foi destaque das categorias de base e já chegou à Seleção Brasileira. Foto: Arquivo Pessoal.

“Santo de casa não faz milagre”. Gil Bahia cita essa frase, aos risos, para mostrar uma leve decepção com sua passagem pelo Bahia, seu time de infância. “Foi um sonho realizado, apesar de não ter sido do jeito que eu sonhava”.

Ele lamenta que os times do Nordeste brasileiro não deem tanto valor para os atletas da região. “Tem uma cultura de contratar jogadores de fora”, explica dizendo que a vantagem foi ter tido toda a família e amigos acompanhando seu trabalho de perto.

cruzeiro

No Cruzeiro, Gil Bahia foi campeão mineiro, vice-campeão brasileiro e campeão brasileiro sub-20. Foto: Arquivo Pessoal.

Gil Bahia nasceu Gilmerson dos Santos Mota e não foi na sua terra natal que iniciou a carreira profissional. Na verdade foi bem longe, no Cruzeiro – quase 1500 km longe de casa.

O “professor Joel Santana” foi o primeiro a dar oportunidade para o garoto entrar em campo profissionalmente. Antes disso, atuou na base do Vitória (BA), Iraúna (MG) e do próprio Cruzeiro.

selecao-copa-mic

Como atleta de base da Seleção Brasileira, Gil Bahia foi campeão da Copa MIC, em Barcelona, em 2011. Foto: Arquivo Pessoal.

Depois do Cruzeiro, conseguiu voltar pra casa e atuar no seu time do coração, onde não encontrou tanto espaço quanto gostaria, mas conheceu Caio Júnior, de quem se recorda com muito carinho. “Infelizmente ele esteve nessa tragédia com a Chape, mas garanto que o propósito dele foi cumprido pela pessoa correta que ele foi aqui na Terra”, afirma.

O lateral direito ainda teve tempo de passar pela sua melhor e, ao mesmo tempo mais decepcionante, experiência no futebol: a Romênia. Lá, ele afirma, conseguiu se destacar mesmo com as dificuldades de adaptação e chegou a receber propostas de clubes do leste europeu que iriam disputar a Liga dos Campeões.

romenia

Gil Bahia passou um ano na Romênia e por dois clubes do país. Foto: Arquivo Pessoal.

“Com apenas 12 partidas, pude ser o melhor lateral do campeonato nacional […] mas por não ter contato com algumas pessoas, acabei não acertando com nenhum grande clube”. Ficou desgostoso, se arrependeu de ter escolhido a carreira no futebol e decidiu até que daria um tempo com o esporte.

Não durou muito e logo estava de volta ao Brasil. No final do ano passado, foi anunciado como novo reforço juventino e concordou em conversar com o Futebol Travesso. Os principais temas você confere abaixo.

Momentos marcantes

Meu melhor momento no futebol vive na Romênia, onde mesmo com a dificuldade de adaptação, em 6 meses, pude me destacar.

[Além disso], teve a minha primeira convocação para Seleção Brasileiro Sub17, onde pude jogar ao lado de jogadores hoje consagrados no futebol mundial como Neymar, Coutinho e Alisson.

Arrependimentos

Na Romênia eu fiz um bom campeonato e com apenas 12 partidas pude ser o melhor lateral do campeonato nacional. Tive várias propostas de clubes do leste europeu, inclusive de clubes que iriam disputar a Liga dos Campeões, mas por não ter contato com algumas pessoas, infelizmente, não acertei. Acabei desgostando das pessoas desse meio do futebol, porque não tinha mais confiança, e tinha decidido dar um tempo com o futebol.

coletiva-bahia

O sonho de infância e a decepção no tricolor baiano. Foto: Divulgação Bahia.

Bahia

Ter jogado no Bahia foi um sonho realizado! Apesar de não ter sido do jeito que eu sonhava, foi muito boa a experiência de ter todos os meus familiares e amigos me acompanhando.

Mas lá na Bahia tem um ditado, que santo de casa não faz milagre (risos). No nordeste tem uma cultura de contratar jogadores de fora e não dão muito valor para os que são de casa.

Caio Júnior

Foi uma pessoa muito correta do que fez, pelo pouco tempo que ficou no Bahia. O primeiro contato com ele foi muito bom, ele me deixava muito tranquilo antes das partidas e sempre tinha uma palavra de motivação. [Ele dizia] para eu sempre entrar em campo pensando nas pessoas que dependem de mim e jogar por todos eles.

Infelizmente, eles esteve nessa tragédia com a Chape, mas garanto que o propósito dele foi cumprido pela pessoa correta que ele foi aqui na Terra.

elenco-juventus

“Temos um time competitivo e que pode ir além”. Foto: Ale Vianna/ Divulgação Juventus.

Juventus

É um time muito bem montado, tem jogadores com experiência e rodagem apesar de também ter muitos jogadores jovens.

Em todos os amistosos tivemos a oportunidade de sentir as características dos companheiros e fiquei muito feliz pelo que apresentamos durante esses três meses de preparação.

Série A2

Minha expectativa é das melhores. Nesse período de trabalho, eu vi que temos um time competitivo e que podemos ir além.

Acredito que vamos fortes e, pra ganhar da nossa equipe, principalmente aqui na Javari, vão ter trabalho.

juventus

“Vou dar a vida para chegarmos ao nosso objetivo no final da competição”. Foto: Arquivo Pessoal.

Rua Javari

Pude acompanhar a torcida durante a Copinha e me deixou muito animado porque é sempre bom jogar com uma torcida que apoia e empurra o time, mesmo nos momentos em que não estamos bem. Sei que vai ter muita cobrança da parte deles, mas fico tranquilo, pois eles vão nos ajudar nessa caminhada rumo à A1 em 2018.

Quem é Gil Bahia?

Um jogador muito dedicado e que vai dar a vida pra chegamos ao nosso objetivo no final da competição.

Anúncios

Um comentário sobre “Gil Bahia: “Para ganhar da nossa equipe vão ter trabalho”

Deixe um comentário #ForzaJuve

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s